Páginas

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Os 5 Maiores erros no Treino de Bíceps




Os 5 Maiores erros no Treino de Bíceps e como Corrigi-los

Bíceps são como hambúrgueres, todo mundo gosta. Peça para uma criança mostrar os “músculos” e ele, logo de cara, vai mostrar o bíceps contraído. A fama do bíceps não chega só até aí, dentro e fora da academia você já deve ter ouvido tanto sobre roscas para o bíceps que provavelmente já deve ter desistido de encontrar a maneira correta de treinar este músculo e decidiu seguir em frente por conta próxima. Não faça isso. Este artigo é justamente para você, pois as chances são grandes de você estar cometendo um dos erros a seguir. Neste artigo veremos os principais e mais freqüentes erros no treino de bíceps e como corrigi-los:

1-Roubar muito cedo

Um dos exercícios mais fáceis para roubar é a rosca direta. A não ser que o seu braço esteja encostado num apoio(como na rosca scott por exemplo), tudo o que você precisa para trapacear em uma rosca é um simples “impulso” e a tensão muda do braço para os deltóides, facilitando a repetição. Roubar é uma ferramenta muito útil para treinar além da falha, mas se você faz isso antes, provavelmente você está colocando o estresse em outro músculo e não no bíceps. Na tentativa de erguer mais peso muitas pessoas costumam trapacear desde a primeira repetição.

Soluções - Faça o exercício com repetições usando técnica perfeita até atingir a falha. Se necessário, faça a rosca direta(ou outro) encostado com as costas em uma parede e encoste os cotovelos nos lados do corpo.
--;Para não roubar na rosca alternada usando impulsos com as pernas ou quadril, faça o exercício sentado.
--;Para treinar além da falha muscular, faça duas ou três repetições extras usando um pequeno “impulso” com o braço.

2-Fazer demais
A popularidade do bíceps não o torna um músculo maior que os outros. Comparado com o dorsal e o quadríceps, o bíceps é um inseto, ou seja, se você está fazendo mais séries e repetições para o bíceps do que está fazendo para costas, você provavelmente está exigindo demais deste músculo. Mais do que qualquer outro músculo, o bíceps é uma vítima freqüente do overtraining, o que impede o seu crescimento ou até gera perdas de massa muscular.

Soluções  - ;Iniciantes deveriam fazer apenas seis séries para bíceps(no treino inteiro, não por exercício). E após meses de treino você poderia adicionar algumas séries.
--;Use apenas a última série do treinar para ir além da falha através de técnicas como “roubar”, repetições forçadas, negativas ou drop-sets.


3-Perder o alvo
Existem mais técnicas mirabolantes de treino para bíceps, do que para qualquer outro grupo muscular. Por exemplo, antigamente era sugerido que para dar ênfase a parte inferior do bíceps, era necessário focar o treino apenas na rosca scott e para dar ênfase ao pico do bíceps, era necessário mudar o foco para a rosca concentrada. Nenhum nem outro faz o que é prometido, então não é a toa que muitas pessoas podem estar errando o alvo ao treinar o bíceps. Na verdade, você não consegue colocar mais ênfase somente na parte inferior do bíceps sem enfatizar o resto do músculo, e somente focar no pico do músculo não fará somente ele crescer.

Soluções - ;Foque o treino nas duas cabeças do bíceps, que ficam uma ao lado da outra.
--;Faça os exercícios de rosca com uma pegada que mantenha o dedo mindinho no mesmo nível que os demais dedos. Desta maneira você poderá recrutar a cabeça curta do bíceos braquial de maneira mais eficiente. Você também usa mais a cabeça curta quando faz uma pegada mais larga na barra.
--;Faça os exercícios de rosca usando uma pegada que o polegar fique em um nível mais alto que os outros dedos(Usando a barra W) ou fazendo uma pegada paralela na rosca martelo, desta forma é possível recrutar mais a cabeça longa do bíceps. Você também pode recrutar mais a cabeça longa fazendo uma pegada mais curta na barra.
--;Se não faz parte do seu DNA, não espere que o seu bíceps passe de reto para pontudo igual ao do Arnold. A genética tem um papel mais importante no formato do bíceps, do que qualquer outra coisa, ou seja, em vez de focar em uma parte do bíceps, foque em aumentar o tamanho do bíceps como um todo.

4-Não usar variedade suficiente
Apesar do bíceps ser simples e precisar apenas de roscas para crescer(praticamente), você ainda precisa fazer diversos tipos de exercícios para atingir a maioria das fibras. Muitas pessoas ficam com preguiça e dificilmente mudam o estilo do treino, fazendo sempre os mesmos exercícios com barra e em pé.

Soluções - ;Faça um exercício com barra normal ou W, um exercício com halter e um exercício em máquina ou usando cabos, a cada treino.
--;Faça um exercício em pé, um sentado e um usando um apoio para o braço.
Faça pelo menos um exercício unilateral por treino.
--;Em ocasiões especiais, faça exercícios que fogem da rotina para tentar atingir o bíceps através de ângulos diferentes.


5-Contrações ruins durante o exercício
A contração é um componente crucial em uma rosca, é triste a quantidade de pessoas que nunca flexionam corretamente o bíceps contra a resistência do exercício. Isto geralmente acontece quando alguém usa peso demais e tem que fazer as repetições de maneira bem rápida e/ou usando muito impulso para conseguir.

Soluções - ;Use um peso que você consiga fazer o exercício por 12 repetições completas.


-Execute a rosca de maneira lenta. Leve aproximadamente dois segundos para levantar o peso, segure por um segundo na posição do topo e leve mais dois segundos para descer o peso.
- Durante a rosca alternada, tenha certeza de que as palmas das mãos estão para o lado do seu corpo na posição final do exercício e totalmente para cima na subida do exercício.
- Faça com que todas as roscas se tornem “roscas concentradas”, flexionando o bíceps totalmente em cada contração.






segunda-feira, 22 de julho de 2013

Melhore seu treinamento de Panturrilhas


 Suas panturrilhas não desenvolvem? O que você pode melhorar no seu treinamento de panturrilhas?
As panturrilhas sofrem uma constante estimulação de baixa intensidade durante o dia todo, ao contrário de costas e peito por exemplo. Então é difícil estimular o crescimento nessa área similarmente ao que ocorre com outros grupos musculares.
Mas saiba que é possível sim possuir panturrilhas bem desenvolvidas, não há segredo basta apostar em algumas dicas aqui citadas para  aumentar panturrilhas :
1- Reduza o tempo das Repetições, tente levantar o peso de forma lenta e controlada e descer de maneira mais lenta.
2- Dê uma pausa quando estiver no pico do movimento, dê  1  minuto de pausa para cada repetição isso fará com que mais fibras  sejam recrutadas para segurar a carga no topo.
3- Tente fazer exercícios diferentes com apenas uma perna, use isso como variação e não regra.
 Execução do exercício:
Use a amplitude máxima para todos os exercícios e nada de fazer séries rápidas, use cadência de 2-2-2( 2 segundos para levantar o peso, 2 segundos para descansar,2 segundos para descer).
Intensidade:
Nada de ficar  mais de 1 minuto descansando entre as séries, foque em resultados.
Sobrecarga progressiva :
Sobrecarga progressiva é o propósito  da  hipertrofia, tente aumentar a carga cada vez mais, a cada treino de panturrilhas não importa se aumentar 500 g, tente aumentar cada vez mais. Use  peso que você consiga realizar o exercício de forma correta, uma coisa é aumentar a carga e  sofrer para realizar o exercício o que é bom, outra é aumentar absurdamente a carga e fazer de forma errada .
Prioridade
Muitos preferem treinar o músculo preferido até duas vezes na semana, o problema que quando se trata de um músculo que não cresce e que não trará resultado imediato,  não se dá atenção. Geralmente é o caso da panturrilha, treine esse músculo como se fosse o bíceps peitoral ou seu preferido. Ganhar panturrilha é difícil não dar prioridade a esse músculo é um pecado mortal.
Evite erros no treino de Panturrilha
Existem vários motivos de panturrilha fraca, leia alguns:
-Dobrar os joelhos na hora do exercício como no  panturrilha no ” leg press ” e derivados. Fazendo isto você transfere todo peso para o quadríceps. Você não está alongando o máximo das panturrilhas no exercício, e sim está levantando e abaixando a panturrilha  de maneira muito curta.
-Não está usando a carga suficiente, sem carga não há peso suficiente para o estímulo, ex: vários não mudam a carga e fazem mais repetições.
-Não está diversificando os exercícios de panturrilha, não pense que fazer sempre um e o mesmo exercício vai lhe trazer exercícios.
- Desistir rápido é o erro, seu corpo aguenta muito mais do que você pensa.
Bons Treinos  e Força Galera !


quinta-feira, 11 de julho de 2013

Facebook / Nivel1fitness



O mito, "não quero ter um corpo masculino”.


Vai ficar asssim!

A musculação transforma o corpo da mulher a ponto de fazê-lo parecer masculino? 

Claro que não! 

Descubra as razões fisiológicas e hormonais que impedem as mulheres de ficarem tão musculosas quanto homens.

Eu não vou fazer isso, não quero ter um corpo masculino”. É muito comum ouvir isso das mulheres. Muitas pessoas, inclusive homens, passaram a acreditar que a mulher que malha se transformará, de alguma maneira, no estereótipo da fisiculturista


Mulheres e a construção muscular Fisiologia

Embora homens e mulheres são estruturalmente falando, semelhantes, existe muitas diferenças que afetam a capacidade dos sexos de ganhar massa magra.

O principal motivo que as mulheres não ganham tanta massa magra quanto os homens é a diferença hormonal

A testosterona é um hormônios androgênicos responsável pelo anabolismo no corpo. É a testosterona que dá os traços masculinos no ser humano (pelos, engrossamento da voz, aumento da massa muscular, dentre outros.). Os dois sexos produzem esse hormônio, mas os homens têm quantidade muito maior de testosterona no sangue.

No entanto, não é a quantidade de testosterona em um indivíduo que determina seu potencial para o crescimento muscular, uma vez que a maior parte da testosterona no corpo é ligado a uma globumina ligadora de hormônios (SHGB) ou outras proteínas como a albumina. O que importa mesmo é a quantidade de testosterona LIVRE no sangue. Nos homens, a média de testosterona livre é de 2% (270-1100 ng/dl) enquanto o valor nas mulheres é de 6-86 ng/dl. “equivalente” feminino da testosterona é o estrogênio. Além de aumentar o hormônio do crescimento (GH), ele também aumenta
SHBG, que diminui a quantidade de testosterona livre no sangue, que reduz a massa muscular

Treinamento de resistência e adaptações hormonais
Estudos têm demonstrado que o de Resistência aumenta a testosterona total nos homens, mas que não há esse aumento nas mulheres. Mas a testosterona livre foi elevada em até 25% nas mulheres após o treinamento de resistência.

Porém, a quantidade de testosterona livre nas mulheres é tão pequena, que esse aumento de 25% não é muito significante. Portanto, tem sido sugerido que outros hormônios anabólicos, como o GH, podem ser os responsáveis pela hipertrofia no sexo feminino.


Conclusão

A masculinização da mulher não ocorre como resultado de um treino pesado por si só, mas sim por causa do excesso dos hormônios androgênicos (como a testosterona), que são adquiridos de formas não convenientes, como a aplicação por meio de seringas

A mulher que NÃO faz uso desses hormônios, pode malhar o quão pesado ela quiser, que não chegará perto de “parecer um homem.”



Fonte: www.muscleandstrength.com


quarta-feira, 10 de julho de 2013

11 Dicas para quem costuma TREINAR SOZINHO…


1. Consuma carboidratos de baixo a moderado índice glicêmico no máximo 3 horas que precedem o treino (faça um prato generoso de macarrão integral e batatas doces e terá uma reserva ótima de glicogênio muscular para treinar com intensidade);

2. Consuma diariamente 2 gramas de proteína por quilo de peso corporal (se não tem dinheiro para comprar whey protein agora, é bom economizar para obter… fica mais fácil de obter a quantidade necessária sem deixar seu sistema digestório intoxicado pelo aumento da ingestão de carnes);

3. Consuma muita água durante o dia… ela retira o excesso de impurezas do corpo através da urina como os excessos de proteínas e mantem a hidratação adequada;

4. Nunca fique mais que 3 horas sem comer. Faça refeições balanceadas com uma quantidade de carboidratos e outra de proteínas;

5. Aumente o consumo de fibras para melhorar a remoção de toxinas do sistema digestório;

6. APÓS O TREINO SE ALIMENTE CORRETAMENTE! SE POSSÍVEL FAÇA UM SHAKE COM WHEY HIDROLISADO, 3 GRAMAS DE CREATINA, 5 GRAMAS DE GLUTAMINA E 2 COLHERES DE SOPA DE DEXTROSE. Aguarde 1 hora da ingestão desse shake e consuma uma refeição de carboidratos complexos e proteínas magras;

7. PROCURE SEMPRE BUSCAR A FALHA MUSCULAR. Algumas dicas: Por segurança, faça os supinos nas máquinas ou no Smith. Se houver a falha interromper o exercício sem que o machuque;

8. Faça o método PAUSA-DESCANSO: quando atingir a falha, descansar as barras, halteres ou pesos, respirar pelo menos uns 5 segundos e retomar até a próxima falha;

9. DROP-SET: após atingir a falha, reduza o peso em aproximadamente 50% e, sem descanso faça mais 3 a 5 movimentos;

10. ISOTENÇÃO: nas elevações laterais ou mesa extensora, segure por 2″ no ponto máximo de contração nas últimas 4 repetições (sinta a queimação….);

11. E EM TODAS AS SITUAÇÕES MOVIMENTE OS PESOS DA SEGUINTE MANEIRA: “no momento do alongamento muscular (quando faz menor força), inspire e traga o peso até a amplitude correta. 
REALIZE ENTÃO UM MOVIMENTO EXPLOSIVO QUANDO FAZ A FORÇA. CONCENTRE-SE NO MÚSCULO ALVO.

Fonte:  http://www.dicasdetreino.com.br

Nível 1 começando o dia!


terça-feira, 2 de outubro de 2012

Hoje o treino é pesado!


Costas largas, como obter?



Vejo muitos iniciantes e até mesmo avançados que não sabem como atingir totalmente as costas em seus treinos, às vezes estressam a mesma região, deixando de trabalhar outras porções do músculo. Vamos aprender a atingir cada região das costas, abaixo:
    • Para atingir a parte superior externa do grande dorsal  – Barra fixa com pegada aberta por trás ou pela frente, puxadas na máquina com pegada aberta por trás ou pela frente;
    • Para atingir a parte central das costas – Remada em barra T, remadas sentado com triangulo ou corda, pull down;
    • Para atingir a parte inferior externa do grande dorsal – Barra fixa com pegadas fechadas, puxadas na máquina com pegada no triangulo, fechadas ou médias. Serrotes ou remadas bem abertas sentado também atingem a parte inferior do grande dorsal;
    • Para atingir a lombar -  Levantamento terra, Good Morning, Stiff.

Bom , agora que temos uma ideia de como atingir cada região das costas com os exercícios certos, fica mais fácil montar um treino, seja de hipertrofia ou de cutting.

Exemplo de treino de dorsais para iniciantes:
Levantamento Terra: 4 x 10
Puxada aberta por trás na maquina: 3 ou 4 x 12
Remada com triangulo sentado: 3 ou 4 x 12
Puxada fechada na maquina com triangulo: 3 ou 4 x 12

Agora, um treino para intermediários e avançados, não mudamos muito, apenas as técnicas de treino que são utilizadas e combinações possíveis.
Levantamento terra: 4 x 8 a 12
Barra fixa com pegada aberta: 4 x 8 a 12
Serrote: 4 x 8 a 12
Remada aberta sentado: 4 x 8 a 12

Intermediários e avançados podem utilizar técnicas de drop set, rest pause, e etc. Este foi apenas um exemplo de um treinamento, porém cada um tem necessidades individuais e se adapta melhor a certos estímulos.

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Corpo de atleta olímpico



Olimpiadas é a hora de ver os Supers humanos, atletas que batem recordes e quebram barreiras. Músculos, velocidade, altura, recordes, superação, limites ...

Quebre suas barreiras também, a Nível 1 te ajuda nisso!!

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Alimentos que definem os músculos


A busca por um corpo definido e uma “saúde de ferro” é o sonho de consumo de muitas pessoas. listo oito alimentos que atuam no desenvolvimento muscular de forma mais rápida e saudável. Saiba quais são eles e quais os seus benefícios:

Ovo com gema – rico em proteína: esse é o alimento com o mais alto valor biológico. Sabe-se que a proteína da carne é mais eficiente para a construção muscular, mas a gema, além da proteína, contém vitamina B12, que é necessária para diminuir os níveis de gordura e ajudar na contração muscular. Atenção: consuma ovos com gema, mas descarte os fritos, pois cada um possui 120 calorias.

Iogurte: possui aminoácidos essenciais em altas porcentagens e é decisivo no crescimento muscular, pois combina proteína e carboidrato em doses ideais. Um copo fornece 10% da nossa necessidade diária de proteína. A versão com frutas é ainda melhor, porque aumenta os níveis de insulina, sendo essencial para reduzir a perda protéica que costuma acontecer após os exercícios. Atenção: opte pelas versões sem açúcar ou adoçante, pois esses ingredientes diminuem a ação dos lactobacilos e também o teor de vitaminas do complexo B.

Salmão: altamente protéico, possui grandes quantidades de ômega-3 – uma gordura que ajuda na recuperação da massa muscular. É indicado o consumo três vezes na semana e para aproveitar melhor os nutrientes prepare o peixe em baixa temperatura e evite cozinhar demais.

Carne vermelha: é o alimento número 1 em quantidade de creatina – nutriente essencial para a construção muscular. Além da creatina, ainda conta com ferro, zinco, niacina e vitamina B12, que também são indispensáveis para obter ótimos resultados.

Azeite de oliva: a gordura monoinsaturada ômega-9, presente no azeite, tem ação anticatabólica, ou seja, age contra inflamações que provocam o desgaste e a fraqueza muscular. Consuma uma a duas colheres de sopa por dia e pode ser em saladas e também para cozinhar. Atenção: Cada colher de sopa conta 110 calorias. Cuidado!

Amêndoas: ricas em vitamina E é a forma melhor absorvida pelo corpo e um potente antioxidante, que pode ajudar a prevenir os danos provocados pelos radicais livres após o treino.

Água: 80% da massa muscular é composta por água. Uma diminuição de 2%, por transpiração ou falta de ingestão, já é capaz de prejudicar o desempenho. Um estudo realizado na Alemanha mostra que quanto mais desidratado o corpo estiver, mais lentamente ele vai utilizar a proteína para construir músculos. Atenção: o ideal é beber pequenos goles a cada 10 minutos.

Café: é uma excelente opção para dar mais energia durante a atividade anaeróbica (que não utiliza oxigênio), como no caso da musculação. A cafeína melhora o desempenho, a concentração e a disposição, além de aumentar o uso de gordura corporal para gerar mais energia. É aconselhável tomar até dois cafés expressos por dia, ou então pedir ao médico que receite uma fórmula em cápsulas. Atenção: quem sofre de úlcera ou algum tipo de doença cardíaca, a bebida é desaconselhada. E o excesso pode também causar insônia, portanto evite tomar a noite.


DrLeonardo Batista Nutricionista

quinta-feira, 17 de maio de 2012

PERDER MAIS COM ELIMINAÇÃO DE GORDURA CORPORAL

 

Algumas dicas a seguir irão ajudá-lo a definir sua musculatura, com a eliminação de gordura corporal:

1- Evite passar fome. É um erro achar que ficar horas sem comer ou pular refeições irá fazer você emagrecer mais rápido. Realize pequenas refeições de três em três horas com alimentos saudáveis, elimine os excessos e, se for o caso, aumente o seu nível de atividade física;

2- Reduza a ingestão de gorduras, principalmente as ruins (saturadas e trans). As calorias vindas das gorduras são as que irão se depositar na forma de gorduras corporais mais facilmente, afinal, elas gastam pouca energia para serem metabolizadas, ou seja, o metabolismo não trabalha muito intensamente para digeri-las e absorvê-las;

3- Preserve músculos com proteínas. Para perder gorduras e preservar sua massa muscular magra, consuma proteínas em quantidade adequada. Se você seguir uma dieta extremamente baixa em calorias, a chance de não atingir as proteínas necessárias é grande, então, as proteínas não serão usadas para regenerar os tecidos e sim para produzir energia, o que não é correto. Então, mantenha sua ingestão de proteínas alta (de acordo com seu peso e nível de atividade física);

4- Não reduza totalmente os carboidratos da dieta, achando que eles o farão engordar. Os carboidratos de baixo índice glicêmico não causam isso e são importantes na queima das gorduras e fornecimento de energia para intensificar os exercícios;

5- Corte os alimentos e bebidas com açúcar, afinal, o açúcar é um carboidrato de alto índice glicêmico, facilmente acumulado como gordura corporal principalmente se for doce acompanhado por excesso de gorduras como sorvete, biscoitos, bolos, cremes, pães, etc. Utilize adoçantes;

6- Sempre tome o café da manhã. Essa refeição ativa o metabolismo pelo resto do dia e evita “beliscos”. Além disso, seu desempenho físico e mental sofrerá enquanto você estiver em jejum;

7- Não deixe os finais de semana virarem uma “farra alimentar”, senão, todo o esforço feito durante a semana será jogado fora. O ideal é maneirar na quantidade dos alimentos calóricos que serão consumidos (refrigerantes, pizza, lanches, churrasco, doces, frituras, etc.).

DrLeonardo Batista Nutricionista
 

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Sexta-Feira é dia de que? Academia!!


Sexta-feira é punk, aquele dia em que você está esgotada de tanto trabalhar a semana inteira.
E não ve a hora de sair do trabalho e depois dar uma passada na Nivel 1 para ficar animado para o fim d semana! Bora Galeraa! Afinal, hoje é Sextaaaaaaa!

Guia de Aulas de academia


Aero lutas

Objetivo: Melhorar o condicionamento cardiorespiratório.

Aula: Nessa aula fazemos exercícios coreografados, que imitam os movimentos de diversas artes marciais ao som de músicas contagiantes.

Materiais: Nenhum


Circuito

Objetivo: Melhorar o condicionamento físico geral.

Aula: Nessa aula fazemos exercícios variados, tanto de resistência muscular como de resistência cardiorespiratória, divididos em estações.

Materiais: Qualquer material disponível na academia pode ser usado. Algumas academias oferecem mais de um tipo de aula de circuito, nesse caso os equipamentos usados são pré determinados para haver diferenciação entre as aulas.


Pilates

Variações: Mat Pilates, Power Pilates, Pilates com bola.

Objetivo: Melhorar a força, flexibilidade e postura.

Aula: Nessa aula fazemos exercícios baseados em uma técnica criada na década de 1920 por Joseph Pilates, com foco na região abdominal.

Materiais: Mat Pilates – colchonete. Power Pilates – colchonete, bolas, rolos, magic circle. Pilates com bola – bola.


Alongamento

Objetivo: Melhorar a flexibilidade.

Aula: Nessa aula fazemos exercícios que alongam e relaxam os músculos.

Materiais: colchonete, bastão, step, faixa elástica.


Bike Indoor

Objetivo: Melhorar o condicionamento cardiorespiratório

Aula: Nessa aula fazemos exercícios que simulam o ciclismo de rua.

Materiais: Bicicleta para ciclismo indoor


Ritmos

Objetivo: Melhorar o condicionamento cardiorespiratório e a coordenação motora.

Aula: Aula de dança com ritmos diversos.

Materiais: Nenhum

Guia de Aulas de academia


Ginástica Localizada

Objetivo: Desenvolver o fortalecimento e a resistência muscular.

A aula: Nessa aula trabalhamos 11 grupos musculares, todos na mesma aula ou fracionados em treinos A e B, por meio de diversas estratégias usadas na musculação (alternado por segmento, bi-set etc).

Duração: de 45 à 60 min

Materiais: Principalmente halteres e caneleiras. Podem ser usados também, elásticos, barras com anilhas, bastões com carga, bolas com pesos. E para auxiliar: colchonetes, step, jump, fit ball.


GAP – Glúteo, abdominais e pernas

Objetivo: Desenvolver o fortalecimento e a resistência muscular dos membros inferiores e abdominais.

A aula: Nessa aula trabalhamos os músculos das pernas, glúteos e abdominais, por meio de diversas estratégias usadas na musculação (alternado por segmento, bi-set etc).

Duração: de 30 à 45 min.

Materiais: Principalmente caneleiras. Podem ser usados também, elásticos, barras com anilhas, bastões com carga, bolas com pesos. E para auxiliar: colchonetes, step, jump, fit ball.


Abominal

Variações: ABD, ABS

Objetivo: Desenvolver o fortalecimento e a resistência muscular do abdomem.

A aula: Nessa aula trabalhamos os músculos da região abdominal com diversos tipos de exercícios, com ou sem implementos.

Duração: 30 min

Materiais: Nenhum material é necessário. Para auxiliar podem ser usados: step, jump, fit ball, halteres, caneleiras, anilhas, elásticos.


Jump

Objetivo: Melhorar o condicionamento cardiorespiratório.

Aula: Nessa aula fazemos exercícios coreografados sobre um mini-trampolim ao som de músicas contagiantes.

Materiais: Mini trampolim


Step

Variações: Body Step*

Objetivo: Melhorar o condicionamento cardiorespiratório.

Aula: Nessa aula fazemos exercícios coreografados sobre uma plataforma ao som de músicas contagiantes.

Materiais: Plataforma para Step

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Clube da Luta Nível 1!


Mais resistência Física, técnicas, velocidade, agilidade, espirito guerreiro. Venha tambem para o Clube da Luta Nível 1!